Financiamento sem erro; aprenda a escolher a melhor opção

Para que não haja arrependimento no meio do financiamento, é necessário saber escolher muito bem a melhor opção. Para ajudar quem está no processo de escolha, trouxemos algumas dicas importantes, acompanhe conosco:

A simulação deve ser o primeiro passo.

Antes de qualquer coisa, o ideal é fazer uma simulação do financiamento. Você vai primeiro pesquisar por um veículo dentro da faixa de preço que cabe no seu orçamento, depois fará uma simulação no site do banco ou financeira que você conhece.

Essa simulação deve ser feita em diferentes sites, para se ter uma noção de quanto você pagaria em cada um. Vale salientar que os bancos das montadoras costumam ter as melhores condições em relação aos bancos convencionais. Dar preferências a assas instituições pode ser interessante.

Simular o financiamento trará uma noção muito clara de quanto custará o veículo e em quanto tempo ele será seu. É nesse processo também que você vai saber qual a taxa de juros aplicada pela instituição, o que vai ser um fator determinante para a sua escolha final.

Negocie com o gerente

A maioria das pessoas tende a aceitar todas as condições impostas no contrato, pagando muitas taxas e aderindo a serviços que são opcionais. Depois de escolher o banco que vai financiar seu veículo, procure conversar com o gerente sobre a possibilidade de diminuir ou excluir taxas cobradas. Evite, também, assinar o contrato sem ler, pois pode passar despercebida alguma adesão a seguros ou planos adicionais, o que é opcional e pode até encarecer o contrato desnecessariamente.

Tenha um bom valor para dar de entrada

Comprar um veículo sem entrada pode acabar sendo um péssimo negócio, isso porque os bancos tendem a cobrar muito mais caro pelo financiamento. A instituição precisa garantir recebimento do dinheiro aplicado naquela negociação, e quando não existe uma garantia (nesse caso, a entrada) o banco precisa cobrar altas taxas de juros para se assegurar financeiramente.

É para pagar menos no financiamento que se indica o desembolso de uma entrada maior. Alguns bancos costumam anunciar taxa zero em veículos comprados com mais de 70% de entrada. Mas a partir de 20% de entrada já se garante uma menor taxa de juros.

Conheça bem os tipos de financiamento.

Antes de fechar negócio é importante conhecer quais as opções disponíveis no mercado. Existem dois tipos mais conhecidos de financiamento, são:

CDC: É uma espécie de empréstimo feito pelo banco ao cliente, que paga o veículo e parcela o valor do crédito em até 60 vezes. Uma das vantagens dessa modalidade é que o condutor já sai da concessionária sendo proprietário do veículo.

Leasing: Nessa modalidade de financiamento o banco fica sendo proprietário do carro e o condutor paga uma espécie de aluguel mensal até quitar o débito. Por isso, caso pare de pagar, o banco entra com busca e apreensão do veículo.

Outro tipo é o financiamento balão. Nele o comprador paga uma entrada, parcela uma parte e paga mais uma parcela grande no final. Por exemplo, paga 30% de entrada, parcela 40% e paga mais 30% no final. É vantajoso, porque a financeira pode pagar essa parcela final, pegar o carro e dar um dinheiro a mais para que o cliente financie um novo veículo.

Conhecendo os tipos de financiamento, pesquisando as melhores taxas e dando um bom valor de entrada, as chances de fazer mal negócio são praticamente nulas. Acompanhe dicas diárias aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *