FGTS: Como usar os R$ 500?

Recentemente foi anunciada a liberação do FGTS pelo governo federal. O saque pode ser de até R$ 500,00, e foi disponibilizado pensando em aquecer a economia e injetar uma boa quantia na circulação da moeda.

Muitas pessoas estão em dúvida com relação ao saque desse dinheiro. É obrigatório? Devo ir na agência alegar que não quero sacar? Então, vamos esclarecer:

Devo sacar os R$ 500,00 do FGTS?

Não! Você não tem obrigação de sacar o valor. Ele será liberado em sua conta, mas caso você não tenha interesse, basta não retirar. Ele vai ficar na sua conta até o prazo final, mas se não for sacado ele retorna para a conta do FGTS.

Vou sacar! Como devo usar?

Esse valor não pode ser usado no financiamento de imóveis, é uma das exigências do programa. Mas você poderá usar em muitas outras coisas. A principal dúvida das pessoas é se deve usar para pagar dívida ou fazer um investimento.

Pagamento de dívida:

Caso você tenha dívidas fora do controle, essa pode ser uma boa hora para regularizar. Como é dito “seu nome é seu maior patrimônio”, portanto tente mantê-lo longe dos bancos de dados do SPC e Serasa.

Caso já esteja negativado, priorize o pagamento de suas dívidas. Esse momento pode ser a chance que você estava precisando para se regularizar, então aproveite.

Caso sua dívida seja maior que os R$ 500,00, ele pode ajudar a abater. Por exemplo, se sua dívida é de R$ 2.000,00, você pode negociar com a empresa e parcelar. Dessa forma, você já teria o valor da primeira parcela, que quando paga exclui seu nome do SPC.

Com o nome limpo fica mais fácil de contrair empréstimos para pagar o restante que está faltando, ou mesmo adquirir um outro bem.

Investimento:

Caso esse dinheiro não seja usado no pagamento de dívidas, ele pode ser investido. Algumas aplicações permitem investimentos a partir de R$ 30,00, como é o caso do Tesouro Direto. Nele, você escolhe o tipo de rendimento e o prazo de retirada, podendo fazer aportes mensais e aumentar o valor a ser retirado no vencimento.

Outro investimento seguro e de bom rendimento é o CDB, que funciona como um empréstimo feito ao banco, que lhe será devolvido acrescido de rendimento, atrelado à Selic ou ao CDI.

Para você que não tem segurança de investir, guardar o dinheiro na poupança ainda é uma boa ideia. Ele vai render cerca de 5% e você tem acesso a ele sempre que precisar, porque sua liquidez é diária.

Vai investir? Saiba como:

No caso do Tesouro Direto, o investimento pode ser feito pela internet. Você acessa o site do tesouro, faz uma simulação e vê qual investimento é melhor para você. Ainda no site é possível comprar o título e iniciar sua aplicação.

No caso do CDB, você deve procurar sua agência e falar com seu gerente. Ele vai analisar seu perfil e mostrar qual melhor aplicação nesse caso. Esteja munido de CPF, RG e comprovante de renda e residência.

Para quem deseja deixar o dinheiro na poupança, basta fazer o depósito ou transferência. Clientes que possuem assinatura eletrônica podem transferir o valor através do aplicativo do Internet Banking, sem sair de casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *